Adolescentes atendidos pela Funcap iniciam estágio no TCE

“É a minha primeira chance de trabalho e quero aprender tudo o que eu puder”, afirma o jovem de 17 anos, que integra o grupo de seis adolescentes que cumprem medidas socioeducativas na Fundação da Criança e do Adolescente do Estado (Funcap) e foram selecionados para estagiar no Tribunal de Contas do Estado (TCE). Os estágios fazem parte do plano de educação para o trabalho, desenvolvido pela Fundação, em parceria com órgãos públicos estaduais.

Os adolescentes foram recebidos no TCE, na manhã desta quarta-feira (16). Eles conheceram os departamentos do órgão, onde cumprirão jornada diária de quatro horas como auxiliares de serviço administrativo em atividades como reprografia e arquivo de documentos, e também como mensageiros. Todos receberão remuneração mensal mais vale-transporte.

A seleção dos jovens obedeceu a alguns critérios da Funcap e do próprio TCE, como bom rendimento nos estudos, interesse pelo trabalho, bom relacionamento interpessoal e o tempo que cumprem medidas na Fundação.

No primeiro dia, os novos bolsistas receberam orientações básicas sobre direitos e deveres dentro do órgão, tais como pontualidade, noções de comportamento e apresentação pessoal. “Nesse primeiro momento, eles passarão por um treinamento para conhecer a história e missão do Tribunal, e receber noções de serviços administrativos”, explica a assistente social do TCE, Anita Lima, que acompanha o trabalho e o desenvolvimento dos adolescentes.

A assistente social esclarece que os jovens serão acompanhados pela equipe do TCE e da Funcap, sendo avaliados a cada trinta dias, para adequá-los à realidade da instituição.

Para a adolescente de 17 anos, que cumpre medida no Centro Socioeducativo Feminino, em Ananindeua, o estágio é a primeira oportunidade de trabalho. “É a minha primeira chance e preciso me sair bem”, afirma, ansiosa. “Eu nunca tive uma oportunidade dessas, então vou aproveitar ao máximo para adquirir conhecimento e me preparar para o próximo estágio”.

A jovem também participou de oficinas de informática básica, artesanato, dança e teatro. Ela cursa o 1º ano do ensino médio na unidade e diz que tem planos bem definidos para o futuro: “Quero ser pedagoga”.

A duração dos estágios é de 12 meses e ao final, o adolescente recebe certificado assinado pelo Tribunal de Contas do Estado. Mesmo após o desligamento, o TCE acompanha o desenvolvimento profissional desses menores por meio de consultas junto aos órgãos competentes e à família.

A Funcap mantém 26 adolescentes que cumprem medidas socioeducativas, estagiando no Ministério Público Estadual (MPE), Tribunal de Justiça do Estado (TJE) e no TCE, na região metropolitana de Belém, Marabá e Santarém. O órgão também articula com a Secretaria de Administração (Sead) a inclusão de mais 25 adolescentes para estágio em diversos órgãos do Estado, a partir do próximo mês de março.

Fonte: Agência Pará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *