Educação Ambiental / Audiências Públicas / Mineradoras

Em parceria com a Companhia Vale do Rio Doce, em cumprimento à legislação ambiental de audiências públicas para aprovação de projetos ambientais, realizaram-se trabalhos amplos com objetivo de mobilizar, informar e garantir a participação social da população nas audiências públicas de consulta para realização de projetos a fim de avaliar os EIA – Estudos de Impactos Ambientais.
Os trabalhos de educação ambiental foram realizados a partir do método de educação popular, com utilização das linguagens artísticas na produção de textos e apresentações de teatro, teatro de bonecos, rádio-teatro ambulante, cinema ao ar livre, jogos, brincadeiras, esquetes e pesquisas de opinião pública sobre os meios e modos de linguagens utilizados.

Os trabalhos realizados foram:

2003 – Mineração Vera Cruz
Campanha de comunicação popular junto a 13 comunidades e vários bairros em 6 municípios do Estado do Pará (Abaetetuba, Moju, Acará, Tomé-açú, Ipixuna e Paragominas). Neste projeto foram utilizadas as linguagens de teatro, o teatro de bonecos, a rádio-teatro ambulante, o vídeo e cinema popular, a presença de clowns para fazer interação e mobilização junto à população. Foi realizado o trabalho de mobilização, articulação, sensibilização e motivação das populações locais para conhecimento do projeto Bauxita. As apresentações encerraram em Paragominas, onde visitamos vários bairros com o trio-elétrico fazendo atos shows, tendo a participação de artistas locais. Ao todo, atendemos a um público aproximado de 6.500 pessoas.

 

2004 – Mina 118 Canaã
Entre os meses de Setembro e Outubro foi realizado um trabalho de divulgação e orientação sobre o projeto Mina 118, projeto de mineração de cobre que iria impactar seis comunidades nos municípios de Canaã dos Carajás e Parauapebas (Pará). A divulgação do referido projeto se deu através de espetáculos de teatro e teatro de bonecos. Nesta oportunidade, ocorreu ainda uma avaliação destes espetáculos, através de uma pesquisa de opinião pública, com a utilização de questionários, cujo objetivo era comprovar a eficiência do método utilizado pelo Rádio Margarida para ensinar e repassar a informação desejada. É importante ressaltar que, para um melhor entendimento do Mina 118, as palestras com informações mais específicas sobre o projeto ocorriam sempre após os espetáculos, com a participação de técnicos e engenheiros da Vale. O público foi de 1.340 pessoas.

2005 – ALCOA Juruti
Tinha como objetivo informar a população em geral sobre a importância do Projeto Juruti, por meio de atividades arte-educativas. As atividades de mobilização social no município de Juruti-PA foi no período de 13 de fevereiro a 10 de março, com apresentação de espetáculos artísticos de teatro, teatro de bonecos, jogos, brincadeiras e esquetes, em diversas comunidades, mobilizando a população para a audiência pública. Nos roteiros elaborados foram valorizados a cultura e personagens locais. E para que fossem repassadas todas as informações a respeito dos benefícios do projeto Juriti, os elementos lúdicos permearam as atividades educativas, utilizando-se uma linguagem de fácil entendimento. Participaram destas atividades em torno de 3.590 pessoas.

 

2006 – Refinaria ABC
Trabalho realizado em diversas comunidades do município de Barcarena-PA. Como estratégia, em todas as comunidades, foi realizada divulgação chamando para a reunião e para a apresentação de teatro e teatro de bonecos. Os arte-educadores abordavam a população na rua ou nas portas das residências, explicando a importância da participação popular. Pouco antes do horário marcado, a equipe da Rádio Margarida começava a animação, para aglutinar as pessoas e instigar a participação efetiva destas, através de depoimentos e questionamentos no microfone, e apresentações de dança e música no palco. Após a apresentação para os adultos, os arte-educadores reuniam as crianças moradoras do entorno do local das reuniões, e através de brincadeiras, jogos e apresentação artística de teatro de bonecos foram repassados temas sobre higiene bucal e meio ambiente. A iniciativa alcançou um público de aproximadamente 2.736 pessoas.