Municípios apresentam planos municipais pelo projeto Awuré

Nos dias 03, 04 e 05 de novembro, as cidades de Curralinho, Breves e Melgaço, respectivamente, apresentaram seus Planos Municipais de Enfrentamento das Violências contra Crianças e Adolescentes. A produção do plano é um resultado do Projeto Awuré: Atenção Integral às Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência Sexual e Trabalho Infantil na Ilha do Marajó, uma realização da Rádio Margarida e do UNICEF.

 

Apresentação do plano em Curralinho. Estiveram presentes representantes do Ministério Público do Estado do Pará, Ministério Público do Trabalho, Tribunal de Justiça do Estado, Conselho Tutelar e Prefeitura Municipal.

Para a assistente social e construtora mediadora do Awuré, Rosiane de Souza, a apresentação dos planos é a culminância de todas as atividades realizadas pelo projeto no Marajó. “Nós fizemos um percurso de nove meses de mobilização, articulação e formação da rede, e de construção do Comitê de Enfrentamento das Violências contra Crianças e Adolescentes. As secretarias e a sociedade civil de uma maneira geral participaram, pensaram estratégias, ações, articularam parceiros, e hoje é a apresentação desse documento final para toda a sociedade dos três municípios”, explica a mediadora.

Rosiane de Souza na apresentação do plano em Curralinho.

Para o promotor de justiça de Breves, Carlos Fernando, foi muito importante a articulação da rede local de proteção das crianças e adolescentes ao longo da realização do projeto, uma vez que, pela complexidade do tema, não é possível atuar isoladamente nessa área. “Nós temos no enfrentamento das violências contra crianças e adolescentes uma atuação muito complexa, e por isso demandamos ações de diversos órgãos integrantes da rede de proteção. Nós não conseguimos atuar sozinhos nessa temática, nós precisamos desse compromisso mútuo”, comenta o promotor.

Apresentação do Plano em Breves. Estiveram presentes os representantes do Ministério Público do Trabalho, Rejane Alves; do Ministério Público do Estado do Pará, Carlos Cruz; do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Paulo Éder Matos; o prefeito da cidade, Xarão Leão, e a primeira dama, Andréia Melo; a adolescente Sabrina Lima; o diretor geral do Campus da UFPA de Breves, professor Ronaldo Rodrigues; e a Conselheira Tutelar Mauriane Lobato.

De acordo com Luana Ribeiro, diretora de proteção social de média e alta complexidade da Secretaria de Assistência de Breves, além do projeto Awuré possibilitar o diálogo entre as instituições que formam essa rede de proteção, ele também deu as bases para a construção do plano de enfrentamento das violências contra crianças e adolescentes. “Tendo essa orientação e esses encontros formativos com o apoio da Rádio Margarida e das demais instituições foi fundamental, porque acabou sendo um alicerce para que a gente conseguisse, de fato, construir um plano de qualidade. Foi, de fato, um plano conjunto, bastante participativo, discutido com as instituições como um todo”, avalia Luana.

Apresentação do plano em Breves. Palhaço Claustrofóbico e Eugênia Melo, uma das Diretoras da Rádio Margarida, estiveram presentes nas apresentações dos planos em todos os municípios.

Arte como aliada no enfrentamento das violências contra crianças e adolescentes

Para abordar os temas do trabalho infantil e da violência sexual em Curralinho, Breves e Melgaço, foram construídos conceitos, explicada a base legal, as perspectivas e as estratégias de enfrentamento. Porém, como em todos os trabalhos realizados pela Rádio Margarida, buscou-se aplicar na abordagem o método de educação popular, trabalhando a arte como aliada na formação dos participantes.

 

 

Apresentação do plano em Melgaço. Estiveram presentes na exposição os representantes do Comitê de Enfrentamento das Violências Contra Crianças e Adolescentes, do Ministério Público do Estado do Pará, do Ministério Público do Trabalho, da Secretaria de Assistência Social do município, do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e do Conselho Tutelar.
Apresentação do plano em Melgaço foi a última do Marajó, realizada na sexta (05).

Para Luana Ribeiro, ter a participação da Rádio Margarida com a arte e a ludicidade em muitos dos eventos e encontros foi um grande diferencial. “Conseguir fazer essa soma da arte com tudo aquilo que a gente precisa discutir dentro dessas políticas, principalmente em relação ao enfrentamento da violência sexual e do trabalho infantil, foi fundamental. Então a participação da Rádio Margarida foi muito importante”, comenta a diretora.

Apresentação teatral realizada em Curralinho, pelo projeto Awuré.

Com as apresentações dos planos nos três municípios, o Projeto Awuré conclui suas atividades. Os planos apresentados terão uma vigência de 10 anos, e precisarão passar por uma avaliação anual. A partir de agora, a Rádio Margarida buscará apoios e parcerias para realizar o acompanhamento e monitoramento junto aos Comitês de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes e ao Trabalho Infantil formados em cada cidade.

 


Veja também:

Projeto de atenção a crianças e adolescentes realiza atividades no Marajó

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *