Margaridinha leva arte, cultura, fé e emoção em homenagem ao Círio

Durante os 9 dias que antecederam a grande festa do Círio em Belém, a Rádio Margarida levou homenagens à Nossa Senhora de Nazaré por diversos bairros da cidade. Uma semana em que a arte se entrelaçou à fé, fervilhando a cultura e a devoção da população e emocionando a todos, desde os pontos turísticos até as periferias da capital paraense.

 

O projeto “A cultura do Círio em Belém do Pará”, que teve o patrocínio da Prefeitura de Belém por meio da Fundação Cultural do Município de Belém (FUMBEL) e o apoio da Diretoria do Círio de Nazaré, uniu música e teatro dentro do ônibus Margaridinha, que percorreu as ruas da cidade levando uma berlinda com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré.

Berlinda com a imagem de N. Sra. de Nazaré foi colocada na parte de cima do veículo e chamava a atenção da população ao passar.
A iluminação do Margaridinha se destacava durante a noite (Foto: Deco Barros).

Otávio Alcântara, que é guarda de Nossa Senhora na Catedral da Sé, foi uma das pessoas que acompanhou a programação. “É uma ação muito bonita, a que vocês estão fazendo. É uma honra poder falar sobre a nossa mãezinha, que é a protetora dos paraenses”, comentou.

 

Arte e fé que emocionam

Em virtude da pandemia, pelo segundo ano consecutivo não foram realizadas procissões oficiais na programação do Círio. Por esse motivo, a expectativa e a emoção das pessoas ao verem a berlinda e o ônibus da Rádio Margarida passar no seu bairro era ainda maior.

Público parava para rezar e fazer fotos do Margaridinha e dos artistas.
Passagem da homenagem na Praça Batista Campos, na manhã de domingo (dia 3).
Margaridinha atraiu olhares curiosos também no Ver-o-Peso.
Passagem do Margaridinha na Praça da República, na manhã de domingo (dia 03).

 

Na frente da Casa das Onze Janelas, público parou para ouvir e registrar a homenagem a N. Sra. de Nazaré.
Na Vila da Barca, moradores aguardavam a homenagem na praça do conjunto (Foto: Deco Barros).

Osmar Pancera, fundador da Rádio Margarida, avalia como proveitosa a programação. De acordo com ele, a ação tinha como objetivo levar o Círio e Nossa Senhora para perto da população, e superou as expectativas. “Nós fomos aos bairros mais distantes, bem como circulamos pelo centro da cidade. Nós inclusive aumentamos o roteiro que tínhamos feito para poder atender solicitações de chegar mais perto das pessoas. E por onde a gente passou, a receptividade da população foi muito boa, fomos muito acolhidos”, comenta.

Com a berlinda e anjos na parte de cima do Margaridinha, que estava todo iluminado e com uma sonorização especial, e mais o trabalho dos artistas que interpretaram um anjo, um romeiro, uma pagadora de promessas e um turista, personagens que representavam toda a diversidade de pessoas e histórias que povoam o Círio de Nazaré, a homenagem emocionou os devotos.

 

Um anjo também estava entre os personagens, trazendo mensagens em louvor à padroeira dos paraenses (Foto: Deco Barros).

Kaian de Oliveira explica como foi para ele a experiência de se deparar com essa homenagem nas ruas de Belém. “Eu achei muito simbólico, além de ter uma riqueza histórica e cultural muito grande, que representa a importância do Círio. É como todos falam, até parece clichê, mas não é: nenhuma palavra é capaz de explicar o que nós sentimos no Círio, pode ter mil, 1 milhão, 2 milhões de pessoas ou 1 pessoa, mas sempre vai ter a mesma emoção que une todos os paraenses”, comentou. A expectativa de Kaian é de que no próximo ano a pandemia tenha sido vencida e a programação do Círio volte à sua normalidade. “Se Deus quiser e Nossa Senhora permitir, ano que vem estaremos juntos no Círio tradicional”, comentou emocionado.

Coral das Crianças da Vila da Barca e a turma da Barca Literária receberam o Margaridinha e também fizeram a sua homenagem ao Círio (Foto: Deco Barros).
Coral das Crianças da Vila da Barca e a turma da Barca Literária receberam o Margaridinha e também fizeram a sua homenagem ao Círio (Foto: Deco Barros).
Crianças acompanham a apresentação na Vila da Barca (Foto: Deco Barros).
Crianças na Vila da Barca (Foto: Deco Barros).
Passagem do Margaridinha na Praça da República.

Passagem da homenagem na frente da Casa das Onze Janelas e Forte do Castelo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *