Fim das sacolas plásticas nos comércios: como substituí-las no dia a dia?

Os estabelecimentos comerciais de médio e grande porte em todo o Estado do Pará não poderão mais distribuir sacolas plásticas para os clientes. A medida, prevista em lei, começou a valer desde ontem (14 de fevereiro) e em breve também será aplicada para micro e pequenas empresas comerciais.

Com o objetivo reduzir o impacto nocivo do plástico no meio ambiente, a decisão terá impacto em algumas funções práticas do dia a dia do consumidor, como o transporte de compras e o descarte de lixo, que é feito muitas vezes nas sacolas distribuídas nos supermercados.

Por isso, preparamos algumas dicas para substituir o plástico no cotidiano. Infelizmente, nem todas as alternativas são viáveis para famílias de baixa renda e para realidades que não contam com descarte e coleta regular de lixo, por exemplo. Mas, de qualquer forma, são possibilidades para minimizar o uso do plástico. Confira:

Como substituir as sacolas na hora de fazer compras?

 

1 – Substitua por sacola de tecido ou ecobags

Sejam aquelas fabricadas de material reciclável, aquela sacola de evento ou alguma feita pela costureira amiga, possuem a vantagem de poder ser lavada e utilizada inúmeras vezes. Tenha sempre uma na bolsa ou na mochila!

2 – Leve suas compras em carrinho
Os carrinhos feitos de lona ou metal são resistentes e possuem a vantagem de facilitar o transporte de compras mais pesadas.

3 – Utilize caixas de papelão
Você pode levar sua caixa de casa ou solicitar no próprio supermercado, que disponibiliza caixas dos produtos comercializados de diversos tamanhos. A maioria ainda distribui de graça essas caixas.

4 – Sacos de papel


Podem ser usados para carregar compras pequenas e alimentos secos, como algumas frutas, legumes e verduras. Você pode reaproveitar os sacos de pão entregues em algumas padarias.


Como fazer para descartar meu lixo doméstico?

 

1 – Recicláveis
As sacolas utilizadas para descartar os recicláveis muitas vezes acabam não sendo recicladas e se misturam ao lixo comum. Por isso, uma alternativa é depositar os recicláveis direto na lixeira da sua casa, sem sacola, e levar na lixeira mesmo direto para o contêiner de coleta reciclável do seu bairro ou condomínio. Se preferir, separe caixas de papelão para fazer esse transporte. Em Belém, existem inúmeros postos de coleta seletiva e cooperativas de catadores de lixo reciclável, confira:

Coleta seletiva e reaproveitamento de resíduos: como fazer?

2 – Lixo orgânico (restos de frutas, verduras, folhagens etc.)
Faça compostagem doméstica. Ao contrário do que muitas pessoas acham, a compostagem não deixa mau cheiro, não atrai moscas e pode ser feita mesmo dentro de casa ou apartamento. Confira neste vídeo como fazer compostagem:

Se a compostagem não for uma opção para você, utilize sacos de pão (de papel) que são distribuídos nas padarias, ou outras sacolas de papel (de loja, por exemplo). Outra opção é fazer sacos de jornal. Confira neste vídeo como fazer:

A desvantagem do papel é que ele se desfaz com a umidade, o que dificulta sua utilização para lixos molhados e em regiões de muita chuva, como a Amazônia.

3 – Rejeitos (de cozinha e de banheiro)
Os rejeitos são aqueles lixos que não têm como ser reciclados e nem reaproveitados, como o papel higiênico usado e restos de comida de origem animal. Nesse caso, você pode descartar direto num recipiente de lixo que possa ser lavado depois, assim diminui a necessidade de muitos sacos. Depois, esses rejeitos podem ser depositados numa única lixeira maior da casa, que pode ser revestida com algum saco reutilizado, biodegradável ou feito de papel.

4 – Quando não for possível MESMO utilizar sacos de papel ou sacolas biodegradáveis
Opte por reutilizar embalagens de outros produtos: sacos de arroz, feijão, pão, ração, papel higiênico etc. Mas antes de decidir por eles, lembre-se: são embalagens de plástico que poluem e que poderiam ser recicladas…

 

Veja também:

Os impactos da publicidade infantil de brinquedos plásticos nas crianças e no meio ambiente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *