Os impactos da publicidade infantil de brinquedos plásticos nas crianças e no meio ambiente

Quem poderia imaginar que um ato simples como o de brincar teria por trás de si toda uma cadeia de prejuízos à saúde das crianças e de impactos nocivos ao meio ambiente? Publicada recentemente pelo Instituto Alana, uma pesquisa pioneira no mundo traz dados alarmantes sobre as consequências negativas que a publicidade e o consumo de brinquedos de plástico podem trazer para o público infantil e para o nosso planeta.

Intitulado “Infância Plastificada – O impacto da publicidade infantil de brinquedos plásticos na saúde de crianças e no ambiente”, o estudo foi encomendado pelo Alana e coordenado pela Profa. Dra. Dra. Vânia G. Zuin, do Grupo de Estudo e Pesquisa em Química Verde, Sustentabilidade e Educação da Universidade de São Carlos (GPQV-UFSCar). Confira a seguir as principais conclusões trazidas pela pesquisa.

 

O que o estudo diz sobre publicidade infantil de brinquedos

 

1 – Crianças são alvos rentáveis da publicidade e suscetíveis a valores consumistas


2 – Publicidade infantil é ilegal e abusiva


3 – Setor de brinquedos é um dos que mais faz publicidade infantil

 

Os impactos dos brinquedos de plástico ao meio ambiente (e à saúde)


4 – Maioria dos brinquedos é feita de plástico e pode causar impactos na saúde de crianças


5 – Brinquedos de plástico têm baixa probabilidade de serem reciclados


6 – Embalagens de brinquedo fazem parte do problema

 

Exemplos

O estudo trabalha com dois exemplos para ilustrar o ciclo “publicidade de brinquedos = consumo de brinquedos = descarte de plástico”: L.O.L. Surprise! e McLanche Feliz (do McDonald’s). O primeiro é uma boneca envolta em diversas camadas de plástico que, ao serem retiradas, vão revelando surpresas do produto. Ao término da abertura do brinquedo, resta uma pequena boneca e uma montanha de plástico (tudo o que foi descartado das embalagens até hoje equivale a 24 voltas em torno da Terra). Já o McLanche Feliz, que associa alimentação ao consumo de um brinquedo (eatertainment), é o exemplo clássico da combinação publicidade-desejo-consumo-descarte. A comercialização de brinquedos no McLanche Feliz faz da empresa um dos maiores distribuidores de brinquedos do mundo na atualidade.

 

Soluções possíveis trazidas pelo estudo

  1. Proposta de uma efetiva proibição da prática da publicidade infantil por meio do reforço na fiscalização;
  2. Redução do consumo, em especial dos produtos sabidamente nocivos do ponto de vista educacional e de saúde;
  3. Desenho de brinquedos verdes e sustentáveis feitos a partir do reaproveitamento de materiais e novas composições;
  4. Acordos setoriais e mudanças na legislação;
  5. Questionamento do uso ilimitado de brinquedos eletrônicos e telas;
  6. Incentivos ao livre brincar na natureza, troca e doação de brinquedos;
  7. Mais pesquisas acadêmicas sobre a relação entre publicidade infantil, brinquedos, consumo e descarte de plástico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *