Participação no Círio requer cuidado especial com crianças e adolescentes

O Círio traz um grande fluxo de pessoas para as ruas de Belém. Em 2018, foram mais de 1 milhão de pessoas somente na romaria do domingo, considerada a principal. Por isso, os órgãos de segurança recomendam cuidados especiais com as crianças e os adolescentes. 

Preparamos algumas dicas:

  • Não levar crianças/adolescentes para as procissões com maior aglomeração de pessoas (Trasladação e Círio), dependendo do local onde forem acompanhar ou assistir a passagem;
  • Ter o cuidado de não soltar a mão da criança e/ou adolescente; 
  • Evitar pontos de aglomeração intensa de pessoas, sobretudo próximo da berlinda e da corda;
  • Deixar com a criança/adolescente uma identificação com nomes e contatos dos responsáveis.

E se eles se perderem, o que devo fazer?

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), em casos de criança ou adolescente perdidos deve-se procurar um dos postos de saúde ou de segurança, como Defesa Civil, Cruz Vermelha, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar. Os postos e os agentes de segurança estarão localizados em todo percurso do Círio e da Trasladação.

Em 2018, 12 crianças e um adolescente perdidos foram direcionados aos postos da Cruz Vermelha e encaminhadas para o Juizado da Infância e Juventude. Segundo a Cruz Vermelha, em 2019 terão equipes do Conselho Tutelar e advogados que vão cuidar dos casos de crianças e adolescentes perdidos. Os pais poderão ser responsabilizados legalmente, uma vez que essa situação pode configurar como negligência de sua parte. 

Em casos de crianças e adolescentes perdidos, ao localizá-los com uma das equipes de segurança pública os responsáveis deverão apresentar documentação para comprovar a tutela sobre eles.

 

* Foto de destaque: Tarso Sarraf (Fonte: G1 Pará)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *