RM apresenta peça “O juízo final” em ação sobre sustentabilidade no SEBRAE

Texto: Camila Leal
Edição: Élida Cristo Miranda
Fotos: Eugênia Melo

 

Na segunda-feira (29), a RM realizou ação no SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas sobre sustentabilidade, com a peça educativa “O juízo Final”. A peça relatou a história de Kisuki, um palhaço que não fazia questão de contribuir para um mundo melhor e mais sustentável e que depois da morte tinha suas ações julgadas por Deus e pelo Capeta.

Espetáculo “O Juízo Final” abordou o tema da sustentabilidade e teve como elenco os palhaços X-Frango, Espoleta, Kisuki e Claustrofóbico Pneumático da Silva.

Ao longo da peça foram retratadas várias ações feitas cotidianamente pelas pessoas, mas que passam despercebidas e prejudicam o meio ambiente. Isabele Eleres, funcionária do SEBRAE que esteve na programação, conta o que achou da peça: “Achei muito bom, achei criativa essa forma diferente de trabalhar um tema que é importante. A estratégia da ludicidade e da criatividade é uma forma de sensibilizar e mobilizar as pessoas para a causa da sustentabilidade interna e externa.”

A peça fez parte do evento “Transformando os pequenos negócios para transformar o mundo”, que teve como objetivo anunciar a adesão do SEBRAE ao programa Amazônia Sustentável, que busca trabalhar conjuntamente com os nove estados da Amazônia Legal, assegurando competência técnica que oriente o desenvolvimento empresarial dos pequenos negócios da Amazônia. Além de incentivar os próprios funcionários a agirem de maneira mais consciente, pensando no meio ambiente.

O evento buscou também anunciar a adesão do SEBRAE à Rede Brasil do Pacto Global (ONU), que tem como proposta incentivar o alinhamento entre políticas e práticas empresariais e valores internacionalmente aceitos. Visando combater certas desigualdades sociais e outros problemas da sociedade, o Pacto Global é um grande incentivador de práticas sustentáveis no mundo empresarial, apoiadas nos eixos: direitos humanos, direito do trabalho, preservação ambiental e combate à corrupção.  “Eu espero que realmente os funcionários abracem o tema que a gente está começando a trabalhar e que nos ajudem a levar a sustentabilidade para dentro dos pequenos negócios”, disse Selma Sousa, gestora do projeto de sustentabilidade do SEBRAE.

Segundo José Arnaud, roteirista e diretor da peça, a ideia era trabalhar a conscientização ambiental voltada para hábitos sustentáveis: “Tivemos a ideia de trabalhar o contraponto disso, que é a inconsciência. Dentro de uma brincadeira, que chamamos de julgamento final, a gente consegue sinalizar os hábitos ruins que vamos adquirindo ao longo da vida e que são contrários à sustentabilidade. E como isso se torna natural que não conseguimos ver que estamos agredindo o meio ambiente”. De acordo com Arnaud, levar o tema através da peça é uma maneira lúdica de conscientizar as pessoas. “Quando colocamos isso no espetáculo, se torna bastante visível, as pessoas riem, se veem no personagem e são tocadas”.

Ficha técnica – “O juízo final”:

Elenco: Palhaços X-Frango (Gizandro Santos), Espoleta (Marcilene Lobato), Kisuki (Marcos Razeck) e Claustrofóbico Pneumático da Silva (José Arnaud)

Coordenação: Osmar Pancera

Roteiro e direção: José Arnaud

Técnico: Marcos Corrêa (Marquinho)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *