Pará está entre os dez estados que mais denunciam violência sexual contra crianças e adolescentes

O Pará é o décimo estado do Brasil com maior número de denúncias de exploração sexual de crianças e adolescentes. Foram 167 casos registrados somente neste ano, e 800 vítimas que receberam atendimento no Pro Paz.

Estupro, abuso, tráfico ou exploração sexual de crianças e adolescentes são crimes. Dados do Disque Denúncia revelam que só no primeiro trimestre desse ano foram 4.580 casos registrados no país. Os números indicam que a maioria dos casos ocorrem em municípios de regiões portuárias, onde é mais difícil o fortalecimento de ações de combate a exploração sexual.

Por isso, o Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedeca) lança nova campanha de combate a exploração sexual, voltada principalmente aos municípios ribeirinhos. Kits podem ser produzidos por parceiros que quiserem entrar na luta pela conscientização e incentivar a denúncia desses crimes.

“A gente percebe que há um aumento de denúncias, principalmente na ilha do Marajó. Às vezes, o crime não chega nem a ser notificado, acaba ficando naquela comunidade. A população se cala por medo”, explica a coordenadora do Cedeca, Alessandra Cordovil.

Quanto mais solidariedade, mais a sociedade derruba o preconceito social com vítimas de violencia sexual.

“A família diz que a criança ou o adolescente estava usando uma roupa muito curta, que a criança tinha um comportamento desajustado que atraía a atenção dos homens, isso não é real, é social, histórico, e foi construído de maneira errada”, diz a psicóloga do Pro Paz, Ana Júlia Moreira.

Se você quiser denunciar esse tipo de crime, é só ligar para o disque 100.

 

Com informações do G1 Pará.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *