Publicado em

Inscrições abertas para o edital ‘Gestão Escolar para a Equidade – Juventude Negra’

O Instituto Unibanco, o Fundo Baobá e a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), com a colaboração técnica do Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (CEERT), lançam o edital Gestão Escolar para a Equidade – Juventude Negra. O edital irá selecionar projetos de gestão escolar que busquem elevar os resultados educacionais dos jovens negros e negras no Brasil, como acesso, conclusão, frequência, rendimento escolar, acesso ao ensino superior e índices correlatos.

Podem se inscrever escolas públicas de Ensino Médio e organizações, de todo o Brasil, com interesse na área da educação e superação das desigualdades raciais, desde que atuem em parceria com escolas. As inscrições poderão ser feitas de 19 de agosto a 10 de outubro de 2014 pelo site www.baoba.org.br.

Vários estudos mostram que há resultados educacionais significativamente piores entre os jovens negros e negras quando comparados aos de jovens brancos e brancas. Em 2010, a porcentagem de jovens de 15 a 17 anos cursando o Ensino Médio era de 55% entre os brancos e 41% entre os negros (Censo/IBGE 2010). Entre os jovens de 18 e 19 anos, 47% dos brancos haviam concluído o Ensino Médio enquanto somente 29% dos negros finalizaram essa etapa (Censo/IBGE 2010).

Outro estudo de 2013, “Fracasso escolar: evolução das oportunidades educacionais de estudantes de diferentes grupos raciais”, da pesquisadora Paula Louzano (In Cadernos CENPEC) revela que “ser negro no Brasil aumenta a probabilidade de fracasso escolar entre 7 e 19 pontos percentuais”, dependendo da região do país.

As conclusões desses estudos apontam que as disparidades reveladas pelos indicadores escolares de jovens negros e negras estão diretamente vinculadas às relações raciais dentro e fora da escola. Diante desse cenário, o Instituto Unibanco acredita que a gestão escolar pode contribuir para identificação das situações de desigualdade que afetam particularmente esses estudantes e implementar ações para enfrentá-las.

O lançamento do edital Gestão Escolar para a Equidade – Juventude Negra é uma das formas encontradas pelas entidades para contribuir com a reversão desse quadro, selecionando e premiando projetos que promovam uma gestão escolar que, a partir do reconhecimento das desigualdades raciais, planeje, execute e monitore medidas para criar condições de equidade e valorizar a diversidade.

Organizações sociais e escolas poderão apresentar um projeto e serão considerados, na seleção, as ações que promovam o envolvimento dos jovens e da comunidade, assim como a possibilidade de serem replicadas em outras escolas. As solicitações de apoio deverão ter valor máximo de R$ 30 mil, o que não impede que o custo total do projeto seja maior e tenha financiamento de outras fontes. Os projetos deverão prever duração total de 12 meses.

Os projetos serão escolhidos por um Comitê de Seleção, formado por representantes do Fundo Baobá, do Instituto Unibanco e da UFSCar.

Fonte: ANDI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *