Childhood Brasil lança campanha pela defesa da infância durante o mundial de futebol

Chegou a hora. Faltam poucos dias e o Brasil entrou em ritmo de expectativa para o início do Mundial de Futebol. O evento vai testar a qualidade da nossa seleção, mas também a nossa capacidade de organização, de recepção de turistas, de infraestrutura e de segurança. No que diz respeito à proteção da infância e da adolescência, uma grande mobilização vem sendo organizada desde 2012, envolvendo governos, empresas e organizações da sociedade civil. Mobilização que agora conta com um reforço de peso: os jogadores Neymar e Daniel Alves, que abraçaram a causa e se uniram a uma campanha nacional para garantir os direitos da infância durante o Mundial.

Por iniciativa da Childhood Brasil, Neymar e Daniel Alves participam da ação #BrasilNaDefesaDaInfancia. O objetivo é sensibilizar e alertar turistas, torcedores e a população brasileira sobre a imprescindível necessidade de evitarmos qualquer tipo de violência contra crianças e adolescentes durante o Mundial. A divulgação começou um pouco antes do 18 de maio, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. “Estamos empenhados em dar visibilidade ao assunto, pois acreditamos que a informação e o engajamento de todos são uma arma para enfrentar o problema”, diz Ana Maria Drummond, diretora-executiva da Childhood Brasil. “Queremos contribuir para que esse megaevento deixe um legado positivo para crianças e adolescentes brasileiros”.

Defesa de direitos

Neymar e Daniel Alves gravaram um vídeo um alerta para que o Brasil jogue na defesa. Sim, na defesa, mas dos direitos de crianças e adolescentes. Diz Neymar: “É importante que todos denunciem esse tipo de violência. Esse é um papel de todos nós: proteger as crianças e os adolescentes; não só em ano de Copa, mas pelo resto de nossas vidas.”.

Daniel Alves também se alia a causa: “Sabemos que em muitas famílias o abuso e a exploração sexual aconteceram ou acontecem. Por isso, é importante que a gente discuta esse assunto nas nossas casas, com os amigos e conhecidos. Encarar o assunto é o primeiro passo para enfrentar algo que é tão complicado e grave”.

Para levar a mensagem a turistas nacionais e estrangeiros e também para toda a população, a Childhood Brasil contará com o apoio dos canais de comunicação de parceiros estratégicos como Atlantica Hotels, EY (antes Ernst & Young), GRU Airport, Grupo CCR, Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e a TAM Linhas Aéreas. “Os parceiros envolvidos entendem que seu papel é também levar a mensagem por todo o Brasil. É importante que todos os brasileiros ajudem, compartilhem o vídeo e deem voz a esta causa, para que mais pessoas conheçam o problema e saibam como agir pela proteção de nossas crianças”, explica Anna Flora Werneck, coordenadora de programas da Childhood Brasil

A participação desses parceiros garantirá que hotéis, aeroportos e estradas – por onde efetivamente passam os turistas – estejam cobertos pela campanha.

Prevenção

Por conta das jogos, haverá grande concentração de pessoas não apenas nas cidades-sede, mas em todo o território nacional. Com a antecipação das férias escolares, aumenta o risco para crianças e adolescentes. Protegê-las e evitar situações de vulnerabilidade é o objetivo da campanha. Diante desse cenário, a cadeia de turismo torna-se uma parceira estratégica para disseminar a informação. Desde o momento em que o turista chega ao país, se hospeda e circula pelas estradas ou pelo espaço aéreo, ele pode ser impactado sobre o tema através do filme e materiais impressos criados pela organização para atuar como um agente defensor da causa.

Como Proteger

Vamos dar as mãos por essa causa, em defesa dos direitos da criança e adolescente. Para atuar como um agente de proteção da infância e denunciar casos de violências contra crianças e adolescentes, disque 100, o número do Disque-Denúncia Nacional. E não esqueça de compartilhar a campanha. Quanto mais gente compartilhar, mais pessoas terão acesso a ela. A informação é nossa principal arma para enfrentar esse problema!

Fonte:  Childhood Brasil

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *