Projeto de dança oferece bolsas integrais para jovens de baixa renda

As amigas Tays Elizandra e Samylee Mariana, ambas com 13 anos de idade, frequentam juntas uma igreja que fica próxima de suas casas, na Cidade Nova III. Lá, as jovens participam de oficinas de dança disponibilizadas para a comunidade. Com o que aprenderam durante mais de um ano de aulas, as duas vieram juntas para participar das audições do projeto “Criança que Dança é Mais Feliz”, realizado pelo Instituto de Artes do Pará (IAP), Pro Paz e Centro de Dança Ana Unger, que vai destinar 200 bolsas integrais de aulas de dança para crianças e adolescentes de baixa renda. O projeto, que começou nesta segunda-feira, 24, no Ginásio de Esportes de Ananindeua (conhecido como “Abacatão”), segue até a sexta-feira, 28, com testes das 15h às 18 horas.

Além de estar acompanhada de sua amiga Samylee, Tays levou a sua prima Evelin Cristina, de apenas sete anos, para participar dos testes de seleção. Tays disse que foi incentivada pela sua avó para comparecer ao ginásio de Ananindeua, pois sempre gostou de balé e mostrava grande interesse pela dança, durante atividades na igreja. “A gente ensaia toda sempre para realizar apresentações no final de semana. Dançamos vários ritmos, mas o que eu mais gosto é o balé. Estou um pouco nervosa, mas eu espero passar no teste porque a minha paixão é a dança e essa é uma oportunidade que preciso aproveitar”, afirmou.

Para participar do teste de seleção, as crianças e adolescentes precisam estar devidamente matriculados na rede pública de ensino e sua família deve ter renda de até dois salários mínimos. O projeto vai contar com bolsas integrais para as aulas de dança clássica, jazz, teatro, circo, hip hop e dança para Portadores de Necessidades Especiais (PNE). Samylee Mariana soube do processo de seleção na sua escola e disse que ficou bastante empolgada em participar da audição e ter a chance de estudar em uma grande escola de dança do Estado. “Eu vi o cartaz e fiquei muito empolgada, por isso que resolvi passar aqui junto com a minha amiga (Tays) para tentar. Quem sabe a gente passe e possa dançar juntas em uma boa escola de dança”, disse.

Junto com as crianças e jovens que participam do processo de seleção, os pais também não conseguem esconder o nervosismo de ver o filho com grandes chances de ingressar em uma escola tão importante, como a Companhia de Dança Ana Unger. Moradora do bairro da Guanabara, Silviane da Silva Saraiva, acompanhava de perto cada etapa que a sua filha, Ester, de seis anos, dava antes da avaliação final dos professores da companhia. Segundo Silviane, sua filha chegou a participar de uma escola de dança que ficava em seu bairro, mas como ficou grávida de seu segundo filho, a pequena Ester acabou se afastando das aulas, ficando mais de um ano e meio sem dançar. “A minha filha chegou a praticar um pouco de dança em nosso bairro, como ela ficou muito tempo parada, essa é a oportunidade dela conseguir uma bolsa de estudos e se tornar uma grande bailarina. Acho que estou mais nervosa que ela, mas sei que tudo vai dar certo”, afirmou.

A expectativa da professora do Centro de Dança Ana Unger, Alexandra Andrade, é de que novos talentos sejam descobertos durante as audições. Alexandra citou como exemplo os testes que foram realizados no ano passado nos polos do Pro Paz nos Bairros, que culminou com uma apresentação de fim de ano no Theatro da Paz. “Esse projeto é uma continuação das atividades do ano passado. Ficamos surpresos e felizes com o nível em que encontramos os alunos do Pro Paz e com o desenvolvimento que eles tiveram em apenas dois meses, até o espetáculo apresentado no final do ano passado. Estamos na expectativa de encontrar novos talentos aqui e que eles possam crescer junto com todos nós”, destacou.

Resultados – A parceria entre o IAP, Pro Paz e Centro de Dança Ana Unger surgiu no mês de setembro de 2013, quando foi realizada uma série de testes com o objetivo de selecionar alunos dos cinco polos do Pro Paz nos Bairros (UFPA, UFRA, Sacramenta, Mangueirão e IESP) para participar de espetáculos produzidos pela companhia, promovendo uma interação entre os participantes do programa e os alunos do centro de dança, garantindo uma melhor formação para os jovens e revelando novos talentos.

Segundo o Presidente do IAP, Fábio Souza, a ação realizada no ano passado fortaleceu a parceria entre o Centro e os órgãos envolvidos, promovendo o acesso à cultura, principalmente de jovens de áreas periféricas da cidade. “Se a parceria com o Pro Paz apresentou resultados extremamente positivos, imagina essa parceria sendo levada para uma cidade como Ananindeua. Queremos levar essas ações para pessoas de bairros que carecem de esporte e lazer e esperamos garantir que essas crianças se desenvolvam como artistas. Queremos realizar uma inclusão social, em bairros em que infelizmente elas ainda são atingidas pela pobreza” declarou.

Ainda segundo Fábio Souza, inicialmente, o projeto vai atender jovens de bairros periféricos de Ananindeua, mas será levado adiante para outros bairros, garantindo a possibilidade de crianças e jovens participarem de uma escola de referência, como é o caso do Centro de Dança Ana Unger.“Nesse primeiro momento vamos atender Ananindeua e os seus bairros periféricos, porque queremos levar arte e cultura para crianças que, sem esse projeto, não teriam a oportunidade de mostrar o seu talento e mudar a vida de toda a família. Com a criança tendo uma perspectiva de crescimento, a família vai ficar ao lado dela durante o seu desenvolvimento”, disse.

O secretário de Cultura, Esporte, Lazer e Juventude de Ananindeua, Alexandre Gomes, destacou a parceria entre os governos municipal, estadual e a iniciativa privada para retirar jovens da ociosidade e da criminalidade, por meio da cultura e lazer. “Promover 200 bolsas integrais para crianças com aptidão para a dança é fundamental quando você pensa na inclusão desses jovens. Esse é um compromisso que a assumimos em parceria com o governo estadual, pois se trata de uma política pública para nossas crianças e jovens”, disse.

O Projeto “Criança que Dança é Mais Feliz” segue até a próxima sexta-feira, 28, o Ginásio de Esportes de Ananindeua, sempre no horário das 15h às 18 horas. O projeto é uma realização do Governo do Estado, por meio do Instituto de Artes do Pará, Pro Paz e Secretaria de Estado de Promoção Social, em parceria com a Secretaria de Cultura, Esporte, Lazer e Juventude da Prefeitura de Ananindeua.

Fonte: Pro Paz

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *