Guerra declarada à violência sexual

De janeiro a outubro deste ano, foram registrados 3.693 atendimentos nos núcleos Pro Paz Integrado localizados em Belém, Bragança e Santarém, no Pará. Desse total, 55,6% são atendimentos de crianças e adolescentes, sendo 40% de violência sexual e 15,6% de violência física.

A coordenadora do Pro Paz Integrado, Eugênia Fonseca, afirma que são registrados, em média, sete casos de violência contra crianças e adolescentes por dia. “A violência pode ser física, psicológica, verbal, sexual. É bom lembrar que a psicológica está presente em todas as formas de violência”, afirma. Ela explica que, hoje, são quatro núcleos do Pro Paz Integrado, que se somam a outros quatro núcleos regionalizados – sendo dois em Belém, na Santa Casa de Misericórdia e no Centro de Perícias Científicas (CPC) Renato Chaves; um no Baixo Amazonas, com sede em Santarém; e um na Zona Bragantina, com sede em Bragança. Segundo Eugênia, em cada núcleo, há 38 profissionais, sendo policiais civis da Delegacia Especializada no Atendimento a Crianças e Adolescentes (Deaca), pediatras, assistentes sociais, médicas peritas, entre outros.

Fonte: Amazônia Jornal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *