Rap fala de preconceito e discriminação no bairro do Barreiro

o Rap “Preconceito” de Álvaro Junior fala do dia-a-dia no Barreiro e da descriminação sofrida pelos moradores do bairro.

Uma música para falar do seu bairro, um rap para mostrar que, apesar dos altos índices de criminalidade, famílias e pessoas de bem também vivem e convivem com as dificuldades de morar na periferia. É desse universo que o cantor e compositor Álvaro Júnior trata em sua música “Preconceito”, mostrando sua perspectiva do dia-a-dia no Barreiro, bairro tradicional da capital paraense onde vive.

Utilizando linguagem jovem, gírias e batidas da black music Álvaro Junior, mostra a discriminação sofrida pelos moradores do Barreiro e da vergonha que as pessoas, principalmente os jovens, sentem ao dizer que são moradores desse bairro.

O cantor entende que a criminalidade e a violência existem e não nega isso, mas que é preciso entender que ali também vivem pais e mães de família, pessoas honestas e que precisam ser respeitadas. “É difícil morar no Barreiro e não ter contato com pessoas marginalizadas, mas sentir vergonha e ser discriminado não ajudará a mudar essa realidade é preciso sentir orgulho do lugar onde se vive”, afirma.

O artista explica que foi por acaso que compôs o Rap “Preconceito”. “Meu primo, também morador do Barreiro, pediu que eu fizesse uma música sobre o bairro utilizando as batidas da black music e falando sobre os crimes e a violência e eu fiz”, conta.

Álvaro Junior nasceu em Belém e foi aos nove anos para a Cachoeira do Arari onde viveu até 2003, quando veio para a capital e começou a sua carreira há 12 anos cantando MPB em bares. Até hoje vive desses shows que realiza na capital. Além de tocar violão, compõe e utiliza seu computador para criar batidas eletrônicas. Em 2009 gravou Cd sobre Cachoeira do Arari.

Contato com a Rádio Margarida

A Rádio Margarida teve acesso ao trabalho de Álvaro Junior por Josué Ramos, um jovem de 17 anos morador do Barreiro e amigo do cantor Álvaro Jr. E  Josué conheceu a Rádio Margarida quando participou da oficina de vídeo realizada pela Rádio Margarida através do Projeto Novas Práticas Educativas na Escola Magalhães Barata, onde estuda.

Você pode escutar a música Preconceito de Álvaro Jr.

[audio:https://www.radiomargarida.org.br/wp-content/uploads/18.08.12-musica-Álvaro-Jr.-Preconceito.mp3]

Ou pode fazer o download clicando aqui.

3 pensamentos sobre “Rap fala de preconceito e discriminação no bairro do Barreiro”

  1. Francisco Guedes

    Parabéns Álvaro Jr., você tem aquele talento especial que Deus lhe deu aproveite meu Irmão, atraves da música Vc faz as pessoas viver a realidade, pelas minhas caminhadas pelo Bairro do Choque observei que os moradores são completamente discriminados, o Rap é tb para Choque.

  2. Sérgio Bandeira

    Eis o que a R.M. provoca com o seu excelente “Novas práticas educativas..”. Não se resume a descobrir talentos, mas expor a crueldade de algumas ralções sociais, que são combatidas justamente por “novas práticas educativas”. Parabéns a R.M. e ao Alvaro Jr.

    Sérgio Bandeira.

  3. Eliézer Aviz

    Parabéns pela corajosa iniciativa já senti na pele oque é sofrer preconceito por ser morador da periferia devemos não só falar que temos pessoas de valor como também mostrar isso pro mundo através de nossos jovens com boas ações e atitudes ,parabéns e sucesso !!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *