Publicado em

Rádio Margarida completa 21 anos de história

O Centro Artístico Cultural Belém Amazônia, mais conhecido como ONG Rádio Margarida completa nesta  sexta-feira, 20 de julho, 21 anos de fundação e luta pelos direitos de crianças e adolescentes.

Utilizando diversas linguagens como teatro, arte-educação, materiais educativos, cursos e oficinas a Rádio Margarida busca difundir na sociedade os valores e direitos garantidos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), através de ações realizadas em Belém e no interior do Estado do Pará.

Hoje a ONG conta com instrumentos de comunicação para divulgar ações, notícias e políticas de interesse para a causa da infância como o Portal Rádio Margarida e o programa de rádio Estação Direitos, veiculado na Unama Fm todos os sábados às 09h.

A História
O primeiro passo desse projeto teve inicio em 1990 com a pesquisa-ação: “Belém de Nazar-Ert, portal da Amazônia”, que consistiu na análise, experiências e trabalhos realizados com crianças, adolescentes, jovens e adultos em situação de risco. “A Rádio Margarida nasceu desde o seu principio para servir, não confundir com serviços assistenciais apenas, mas no sentido de produzir artística e culturalmente para contribuir com a educação”, explica Osmar Pancera, fundador da ONG, assistente social e professor da Universidade Federal do Pará (UFPA).

O projeto é cercado de símbolos. Comprado em 1991, o ônibus Margaridinha, como é carinhosamente chamado, é um deles. O veículo é um espaço cênico móvel capaz de transportar educação, alegria, informação, arte e cultura a qualquer cidadão. O ônibus da II Guerra Mundial serviu por muito tempo à República do Pequeno Vendedor, para o transporte de crianças, adolescentes, jornaleiros e também para passeios em Mosqueiro, Outeiro e outras regiões paraenses.

A compra desse ônibus, patrimônio público da cidade, simbolizou a ponte entre o sonho e a realidade do projeto ainda embrionário. Juntos, quatro amigos sonhadores não mediram esforços. E no início, ainda sem estrutura, foram movidos pela força e vontade política de contribuir para transformação do cenário de exclusão social.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *