Vídeo produzido na Amazônia leva conscientização ambiental para estudantes da Alemanha

"Wasser sparen"/"Economize água" do aluno Thomas Chrisostomou

No final de 2011 a Instituição alemã Lateinamerika Zentrum (LAZ), com apoio do Projeto Saúde e Alegria (PSA) de Santarém, iniciou o projeto de Conscientização para Proteção do Meio Ambiente, Clima e Combate à Pobreza. O empreendimento consiste em mostrar a estudantes da Alemanha as causas e efeitos das mudanças climáticas a partir de uma realidade diferente, neste caso a amazônica. Para tal foi produzido um vídeo, no qual a personagem principal é Joalace, um menino que vive desde que nasceu na comunidades ribeirinhas do canal de Aritapera, no rio Amazonas, e conta seu dia-a-dia e como as secas e cheias do rio alteram seu cotidiano.

Os alunos de ensino médio da escola Heinrich-Böll-Gymnasium, na cidade alemã de Troisdorf foram os primeiros a assistir o vídeo “Mudanças Climáticas na Amazônia do Joalace”. Depois de assistir ao documentário os estudantes tiveram a oportunidade de  pensar e propor soluções para os problemas ambientais mundiais e mostraram através de fotografias algumas ações possíveis. O projeto posteriormente será ampliado para outras escolas alemãs.

“Cada lugar da Amazônia é diferente. Cada lugar tem uma característica específica por isso mostramos a Amazônia do Joalace” afirma, o produtor e gestor de áudio visual do PSA, Bob Barbosa, explicando o nome do vídeo. Segundo o produtor a  utilização de uma personagem infantil ajuda a aproximar os universos distantes das crianças alemãs e amazônicas.

O vídeo
Inicialmente o PSA ficaria responsável apenas pela coleta de algumas imagens, a edição e finalização seriam feitas pela LAZ. No entanto, feitas as imagens na comunidade ribeirinha e colhido os depoimentos, Bob Barbosa percebeu o potencial que tinha aquele material e resolveu finalizar o documentário e enviar para os representantes da  LAZ, que aprovaram o vídeo.

De acordo com o coordenador do setor de educação e comunicação do PSA, Fábio Pena, o objetivo desta empreitada, idealizada pela LAZ, foi levar informação sobre a realidade das comunidades amazônicas a partir desta condição de mudanças climáticas. O que já está acontecendo e o que é previsto para os próximos anos se nada for feito. “Produzimos um vídeo-documentário que possui também conteúdo científico para mostrar como isso tudo é visto pela população além de conscientizar a cerca da situação” ressaltou Pena.

Personagens

Joalace Malheiros - Morador e estudante de Aritapera - Rio Amazonas

Joalace Malheiros, tinha 9 anos na época em que o vídeo foi filmado, hoje, com 10, vive na comunidade ribeirinha de Aritapera e estuda na Escola Municipal Santíssima Trindade. O menino conta que as secas e cheias do rio Amazonas alteram seu cotidiano. Até as férias escolares são antecipadas ou adiadas de acordo com as condições do rio.

O professor e pesquisador do Programa de Grande Escala da Biosfera Atmosfera na Amazônia, Troy Beldini, explica que nos últimos cem anos foram registradas secas e cheias dos rios da amazônia, mas não com a frequência que ocorrem agora e afirma que essa situação afeta a população que vive e depende dos rios. “Não há dúvida, existe um efeito antrópico em tudo isso” revela.

“Na Amazônia brasileira vivem cerca de 25 milhões de pessoas. Não é só floresta, tem gente” ressalta ainda o pesquisador.

Além de Joalace e do pesquisador Troy Beldini, outros moradores das comunidades do canal de Aritapera também

Professor e pesquisador Troy Beldini

participaram do documentário dando depoimentos a respeito das mudanças percebidas com o passar dos anos durantes os períodos de seca e cheia do rio Amazonas.

LAZ e PSA
A Lateinamerika Zentrum ou LAZ é uma sociedade filantrópica de combate à pobreza atuante na América Latina desde 1961. O Projeto Saúde e Alegria é uma instituição civil sem fins lucrativos com sede em Santarém, que desenvolve programas na área da saúde, educação, cultura, meio ambiente, cidadania e ciência há 24 anos.

Vídeo “Mudanças Climáticas na Amazônia do Joalace”

 

(Texto: Danyelle Rodrigues)

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *