Especialistas defendem educação ambiental nas escolas

Os principais desafios, problemas e dificuldades enfrentados pela educação ambiental foram debatidos nesta terça-feira (27) em audiência pública da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

Segundo o presidente da comissão, deputado Giovani Cherini (PDT-RS), a proteção ao meio ambiente também é uma questão ética, que consequentemente passa pelos campos educacional e cultural. “A educação ambiental vai muito além do que ficar apagando fogo e combatendo desmatamentos. Ela assume um papel essencial de despertar o princípio da consciência ambiental”, disse.

Um dos convidados da audiência, o professor João Ricardo Moderno, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), afirmou que é preciso que se preste mais atenção para o papel dos jovens na preservação. “Temos que aprender a ouvir as crianças e adolescentes para saber o que eles pensam, de modo a prepará-los para assumir a responsabilidade pelo meio ambiente”, argumentou.

Também presentes à reunião, o presidente da Academia Brasileira de Filosofia, Nelson Mello e Souza, e o representante do Ministério do Meio Ambiente na audiência, Sérgio Melo Diniz, reiteraram que a educação ambiental poderá ser um importante instrumento básico para a formação da consciência ambiental nas futuras gerações.

Diretrizes
A coordenadora-geral de Educação Ambiental do Ministério da Educação, Neusa Helena Rocha Barbosa, explicou no entanto que ainda é necessário uma definição mais precisa do papel da educação ambiental como política pública. “Para termos a plena inclusão da educação ambiental no Plano Nacional de Educação (PNE), é preciso que sejam estabelecidas estratégias e diretrizes para ela”, explicou.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *