06/11/2010 – Abuso sexual intra e extra-familiar

O abuso sexual ainda é considerado um tabu, principalmente dentro das relações familiares. Medo, vergonha, sentimento de culpa e de inferioridade, esses são alguns sentimentos que crianças e adolescentes que passaram pelo problema sentem. O programa Estação Direitos vai tentar informar sobre a importância de denunciar os casos de abuso sexual e, principalmente, entender que essa prática deve ser combatida, independente de quem cometa esse ato monstruoso.

Entrevista em estúdio:

Eugênia Fonseca, coordenadora do Pró-paz, programa do Governo do Estado responsável pelo acolhimento e pelo atendimento de meninos e meninas que passam pelo abuso sexual. O espaço funciona na Santa Casa, em Belém, e integra em um só espaço os atendimentos de saúde, psicossocial e jurídico.
Ana Júlia, psicóloga responsável pelos atendimentos do Pró-paz. Ela fala sobre os problemas psicológicos que essas crianças e adolescentes enfrentam após o abuso.

Reportagens:

1 – O que é o abuso: característica do abuso, como acontece, porque acontece e por que devemos denunciar. Foi ouvida a psicóloga Milene Veloso.
2 – Rede de atendimento: panorama da rede de atendimento disponível no Estado e portas de entrada de denúncias. Também divulgamos alguns números de atendimento do Disque 100. Foi ouvida Paula Santos, conselheira tutelar e Cleise Maciel, Educadora Social do Movimento de Emaús.

Baixe o programa na integra aqui.

Ouça o programa:

[audio:https://www.radiomargarida.org.br/wp-content/uploads/bloco-129.mp3|titles=Abuso sexual intra e extra-familiar – Bloco 1] [audio:https://www.radiomargarida.org.br/wp-content/uploads/bloco-228.mp3|titles=Abuso sexual intra e extra-familiar – Bloco 2] [audio:https://www.radiomargarida.org.br/wp-content/uploads/bloco-327.mp3|titles=Abuso sexual intra e extra-familiar – Bloco 3] [audio:https://www.radiomargarida.org.br/wp-content/uploads/bloco-423.mp3|titles=Abuso sexual intra e extra-familiar – Bloco 4]

1 pensamento sobre “06/11/2010 – Abuso sexual intra e extra-familiar”

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *