Internos do CIJAM participam da II Feira de Profissões

Termina nesta quinta-feira, 26, a II Feira das Profissões, organizada pela Fundação da Criança e do Adolescente do Pará (Funcap), em conjunto com a equipe de professores da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). A ideia de promover o evento surgiu da necessidade de orientar os adolescentes que cumprem medidas socioeducativas no Centro de Internação Jovem Adulto Masculino (CIJAM), em Ananindeua, onde a feira acontece, a escolher qual carreira seguir no futuro.

Aberta no último dia 24, a feira conta com o apoio de profissionais do Grupamento de Resgate do Corpo de Bombeiros Militar, Secretaria de Trabalho Emprego e Renda (Seter) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), encarregados de esclarecer as dúvidas dos adolescentes sobre cada atividade profissional. Além disso, os menores participam de uma oficina de serigrafia.

O gerente do CIJAM, Dalva Saraiva, destaca que a programação oferece aos jovens a oportunidade de decidir, com segurança e conhecimento de causa, que profissão seguir a partir da análise das aptidões e interesses de cada um.

No primeiro dia da exposição, o socioeducador Cristiano Amorim mostrou aos jovens todo o processo de produção serigráfica, passando pela escolha adequada da tinta, tecidos e outros materiais para a obtenção de impressões de qualidade em camisetas de malha. A programação contou, ainda, com a apresentação de vídeos educativos.

Já os homens do Corpo de Bombeiros simularam situações de risco, que normalmente exigem desses profissionais agilidade na tomada de decisões que podem salvar vidas, e também demostraram alguns procedimentos em primeiros socorros.

Na tarde desta quarta-feira, servidores da Seter ministraram a palestra “Juventude e o mundo do trabalho”, para mostrar aos internos a realidade dos jovens no competitivo mercado de trabalho. Amanhã será a vez de técnicos do Senai repassarem aos jovens algumas noções de mecânica de motocicletas.

O CIJAM abriga, atualmente, 54 jovens com idades entre 18 e 20 anos, que cumprem medidas de internação.

Fonte: Agência Pará

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *