Publicado em

Funcap promove curso de formação para 500 servidores

A Fundação da Criança e do Adolescente do Pará (Funcap) encerrou mais uma etapa da capacitação de socioeducadores que atuam no atendimento a adolescentes envolvidos em atos infracionais. Cerca de 500 servidores da instituição e agentes de Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) de vários municípios do Pará concluíram o curso de Formação Continuada, no auditório da Computer Hall, em Belém, no último dia 15.

Os participantes puderam aprimorar seus conhecimentos no âmbito da política social que é dispensada ao jovem em conflito com a lei e aprofundaram as discussões sobre os instrumentos legais, normativos e operacionais do Sistema Nacional do Atendimento Socioeducativo (Sinase) e do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Também estiveram em debate temas como ‘O contexto da família e da sociedade na Amazônia’; delinqüência juvenil, Sistema de Garantia de Direitos (SGD) de crianças e adolescentes, práticas metodológicas em socioeducação; Plano Individual de Atendimento ao adolescente (PIA) e direitos humanos.

“A formação contínua de pessoal é necessária para que o adolescente e o jovem que se envolveu em ato infracional seja atendido na forma como determina a lei, com a plena na garantia de seus direitos respeitada”, explica a psicóloga Célia Matos, que coordena o Núcleo de Gestão de Pessoas (NGP) da Funcap, responsável pela realização do curso.

O curso de Formação Continuada é executado por profissionais do Centro Unitoledo, de São Paulo, especializado em treinamento de pessoal, nas mais diversas áreas. A professora Ângela Oliva, uma das palestrantes do curso, afirma que após a conclusão dessa etapa será realizada uma pesquisa para identificar as principais demandas que ainda precisam ser aprimoradas.

Qualificar o atendimento dispensado a adolescentes em conflitos com a lei é uma das prioridades da atual gestão da Funcap, que vem investindo em treinamento e formação de pessoal para assistir aos adolescentes e jovens que estão sob a tutela do órgão. Na primeira etapa, foram capacitados 191 servidores.

Fonte: Agência Pará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *