Jovens do Pará produzem radionovelas contra a violência sexual infantojuvenil na Rádio Margarida

Eles vão às ruas com câmeras para descobrir o melhor ângulo e a luz adequada para retratar sua história e a realidade de onde moram; aprendem a gravar e editar radionovelas e de forma leve e divertida conseguem fazer campanhas sérias sobre assuntos ainda considerados tabu, como o abuso e exploração sexual infantojuvenil. São adolescentes e jovens que participam das oficinas do Centro Artístico Cultural Belém Amazônia, localizado há 19 anos em Belém, no Pará, mais conhecido como Rádio Margarida.

Aprender e praticar em uma oficina de áudio foi fundamental para melhorar a confiança e auto-estima do jovem Ismael, de 14 anos. “Foi o máximo gravar radionovela e depois ouvir a transmissão do nosso trabalho na rádio Cultura”, diz Ismael. “O apoio do professor me ajudou muito. Agora me sinto valorizado, acredito que tenho capacidade para fazer mais coisas”.

As atividades e cursos promovidos na ONG, mais conhecida como Rádio Margarida, têm modificado a vida de muitos adolescentes. Samantha, de 16 anos, e Lizandra, de 15 anos, relatam que a participação nas oficinas não lhes ensinou apenas as técnicas de áudio e fotografia, mas principalmente mudou o jeito delas enxergarem as pessoas ao seu redor. “Aprendi a conviver melhor e levar as coisas boas para minha família e amigos, e estou até ensinando as pessoas o que aprendi aqui, gravando e editando rádionovela”, diz. Sua colega, Lizandra, também comemora a melhora na forma de relacionar-se. “Não tenho mais rivais, fiz novos amigos e ainda tenho mais liberdade na minha casa, porque agora consigo conversar com minha mãe”.

Na Rádio Margarida, os jovens aprendem e desenvolvem vários materiais educativos, hoje disponíveis também no portal da ONG. “A idéia é trabalhar com o protagonismo juvenil, de forma que eles participem das oficinas e também alimentem o conteúdo do site”, afirma Omar Pancera, fundador da Rádio Margarida. Lançado em fevereiro de 2010, o portal apoiado pela Childhood Brasil, tem o objetivo de divulgar e lutar pela garantia dos direitos de crianças e adolescentes. Todo o material produzido ao longo da história da instituição pode ser acessado gratuitamente.

Entre as produções da Rádio Margarida abordando o tema da violência sexual infantojuvenil estão: vídeos, músicas e radionovelas educativas que contam de forma lúdica histórias sobre o tema e ensinam a prevenir e denunciar os agressores. Também há CDS com spots, aulas gravadas e guias. No site é possível encontrar ainda monografias, teses e dissertações sobre o assunto. A ONG também faz campanhas contra o escalpelamento, conscientizando donos de barcos a proteger o eixo dos motores, e trabalha outros temas como: drogas, gravidez precoce, trabalho infantil, ECA, doenças sexualmente transmissíveis e reciclagem de lixo.

Fonte: Childhood

3 pensamentos sobre “Jovens do Pará produzem radionovelas contra a violência sexual infantojuvenil na Rádio Margarida”

  1. Sou educador, e como tal nãp poderia deixar de elogiar essa excelente iniciativa que deve servir de modelo máximo para outras comunidades brasileiras, já que o problema é de responsabilidade pública. Parabéns.

  2. Como pedagoga social,parabenizo esse maravilhoso projeto que é a radio margarida.Acredito que nossos jovens devem ser sentir valorizados como sujeitos ativos.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *