Reconhecimento

A maior recompensa da Rádio Margarida é ver as mudanças sociais acontecendo nos locais onde ela atua. Mas, é sempre bom ter o reconhecimento de instituições que trabalham para a melhoria da qualidade de vida da sociedade.

 

Premiações da Rádio Margarida

UNICEF, Escritório Norte. Arte educação com crianças e adolescentes – Premiação concedida por National Lottery Of. The Nether Lands – 1996.

Prêmio ITAÚ – UNICEF: Educação e participação – Finalista – 1997.

BNDES – Programa de Apoio a crianças e jovens em situação de risco social – 2000, reconhecimento por trabalhos com crianças e adolescentes – 2000.

CONCURSO REDE ANDI – Projeto Rádio Novelas Educativas –– 2003

UNESCO – Prêmio Rock in Rio – Reconhecimento por trabalhos com crianças e adolescentes com citação no livro Cultivando vidas, desarmando violências: experiência em educação, cultura, lazer, esporte e cidadania com jovens em situação de pobreza – UNESCO – 2002.

Prêmio de Tecnologia Social da Fundação do Banco do Brasil – certificação e finalista – 2005.

Rádio Liberal FM – Premio categoria Responsabilidade Social – 2006.

TOP Social – ADVB 2008 –  Categoria valorização humana e social

Prêmio de Tecnologia Social da Fundação do Banco do Brasil – certificação  – 2009.

Prêmio Anu – prêmio concedido pela CUFA – Central Única das Favelas ao Projeto Novas Praticas Educativas –  Fev. de 2011.

Prêmio Reconhecer Vale – finalista do Prêmio Reconhecer na categoria Saúde e Comunidade – 18/10/2013

Citações

CD “A tempestade ou o livro dos dias” / Legião Urbana. – Defesa dos direitos de crianças, jovens e mulheres. 1996.

Livro “Cultivando Vidas, desarmando violências” UNESCO – Experiência do proj. Juventudo. 2001.

Revista Prêmio Itaú – UNICEF. Educação e participação, 1997.

Revista Novas identidades na Amazônia: crianças e adolescentes em destaque. V Seminário avançado em Serviço Social – UFPA, 2000

Boletim Capacitação Solidária nº 2 e nº 3 – Sociabilidade, profissionalização e auto-estima – AAPCS – Associação de Apoio ao Programa Comunidade Solidária, 1998.

Revista ADVB – 2008.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *