Programa Global de Enfrentamento da Violência Sexual: Pesquisadores apresentam primeiros resultados

O programa Child Protection Partnership (Parceria para a Proteção da Criança e do Adolescente), de combate aos crimes sexuais cometidos com a utilização das novas tecnologias, já rendeu os primeiros frutos. Desenvolvido em parceria por organizações do Canadá e do Brasil, o projeto, que começou a ser implantado este ano, no Brasil e na Tailândia, está ouvindo cerca de 350 crianças brasileiras para saber como elas utilizam a internet, o quanto estão expostas a ações de abusadores e quais são as suas sugestões para a promoção do uso ético e seguro da rede mundial de computadores. Com apoio de organizações como o UNICEF, a Agência Canadense de Desenvolvimento Internacional, a Microsoft, o Instituto WCF e a ONG Safernet Brasil (de prevenção e combate aos crimes cibernéticos), o programa está atuando no Maranhão, em São Paulo e em Santo André, ouvindo meninos e meninas em situação de vulnerabilidade. A ideia é investir principalmente na prevenção, a partir da contribuição das próprias crianças. Elas participarão de todas as etapas do projeto, inclusive da fase de elaboração de propostas e execução dessas ações. Os coordenadores do projeto deverão apresentar, no próximo ano, um conjunto de proposições para tentar melhorar a legislação em torno do assunto. A intenção do projeto, que em 2010 será expandido para outros estados brasileiros, é trabalhar em vários setores, coordenadamente, para enfrentar com mais rigor os crimes sexuais cometidos com a ajuda da internet. A iniciativa está sendo desenvolvida, aqui no Brasil, em parceria com ONGs, governos em suas três instâncias, Polícia Federal, Ministério Público e instituições como a Associação Brasileira de Magistrados, Promotores e Defensores Públicos da Infância e da Juventude (ABMP). O programa quer, também, criar um núcleo de políticos internacionais engajados nessa causa para que aumentem seu poder de influência perante os governos e sociedades e, dessa forma, ajudem na tarefa de melhorar as políticas públicas de prevenção e enfrentamento da questão. O projeto prevê ações educativas nas escolas e no sistema de saúde e pretende envolver, em médio prazo, todo o Sistema de Garantia de Direitos da Infância e da Adolescência na missão de prevenir e combater esses crimes. Fonte: SOS Criança e Adolescente Quer saber mais sobre os perigos da Internet, assista ao vídeo Perigos da Internet e ouça o spot Cuidados na Internet.

Rádio Margarida promove ações educativas no município de Marituba

Apresentações de teatro, teatro de bonecos, gincanas e paródias. É assim que a Rádio Margarida promete mobilizar a população do município de Marituba, para a prevenção e tratamento da hanseníase. As ações começam em janeiro e continuam durante todo o primeiro semestre, deste ano. Até junho, a Rádio Margarida pretende mobilizar alunos, professores, agentes de saúde e a comunidade em geral, proporcionando um importante aprendizado, por meio da arte-educação. O projeto Hanseníase Marituba é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa) que, preocupada com o alto indicie de casos da doença no município, inclusive entre crianças e adolescentes, resolveu promover ações para informar a população sobre a doença. A parceria da Sespa com a Rádio Margarida, no projeto Maria Maria, deu tão certo que a Secretaria convidou, novamente, a ONG para realizar essa tarefa de educação popular. Além de 48 escolas, de ensino fundamental e médio, as ações educativas acontecerão em unidades de saúde, feiras, mercados, praças públicas, associações de moradores, centros comunitários, instituições públicas, entre outros locais. A previsão é de que mais de cinco mil pessoas assistam as apresentações promovidas pela Rádio Margarida. Os espetáculos de teatro e teatro de bonecos, as brincadeiras, gincanas e paródias sensibilizarão espectadores, de todas as idades, para a prevenção, diagnóstico, tratamento e controle da Hanseníase no Município de Marituba. Serão, aproximadamente, quatro apresentações artísticas por semana. O que somará mais de 200 apresentações, durante os cinco meses de projeto. E, ao final de cada mês, a Rádio Margarida promoverá um grande ato-show, com trio elétrico e muita música. O show será, também, uma ótima oportunidade para artistas locais apresentarem seus trabalhos à população.

Casos de hanseníase em Marituba

No ano de 2007, foram diagnosticados, no município de Marituba, 76 novos casos de Hanseníase, entre eles, 12 em crianças e adolescentes, o que de acordo com os parâmetros do Ministério da Saúde está hiperepidêmico. A maioria dos casos só foi descoberto em estágio avançado da doença. O município de Marituba, que integra a região metropolitana de Belém, possui 105.426 habitantes, dos quais, 37.610, na faixa de 0 a 15 anos de idade.