Arquivo da categoria: Notícias

Categoria para notícias

Debate inédito sobre infância indígena na América Latina

Representantes de governos e organizações indígenas da América Latina se reúnem para discutir o trabalho infantil em povos indígenas.

Com o tema “Da declaração à ação”, se reúnem no Centro de Formação e Cooperação Espanhola de Cartagena de Índias, na Colômbia, nesta quarta-feira (10 de março), mais de 100 representantes governamentais, organizações indígenas e trabalhistas da América Latina. O objetivo é estabelecer um plano de ações para a proteção efetiva dos direitos de meninos, meninas e adolescentes indígenas em situação de trabalho infantil.

O evento é promovido por organismos das Nações Unidas – Fórum Permanente de Questões Indígenas, Mecanismos de Especialistas pelos Direitos dos Povos Indígenas, Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Organização Internacional do Trabalho (OIT), Fundo para o Desenvolvimento dos Povos Indígenas da América Latina e o Caribe (Fundo Indígena), Organização dos Estados Líberos-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), Secretaria Geral da Comunidade Andina e Nações (CAN), Secretaria da Integração Social Centro Americana (SISCA) e a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o desenvolvimento (AECID). Participam do encontro delegações da Argentina, Belize, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, El Salvador, Costa Rica, Equador, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai, Peru, Venezuela e Uruguai. Serão apresentados e debatidos três documentos regionais sobre a situação da infância indígena em relação aos direitos e políticas públicas, trabalho infantil e educação.

A intenção é que, desta forma, haja uma contribuição efetiva no debate sobre a situação infanto-juvenil indígena vinculada ao trabalho infantil e a exploração econômica. Além disso, será definido um conjunto de ações estratégicas que abordem regionalmente e em cada país a total eliminação de situações de exploração que podem vitimar as crianças e os adolescentes indígenas.

Dados:

Segundo relatório da OIT e Unicef, na América Latina há 17 milhões de meninos, meninas e adolescentes entre cinco e 17 anos que trabalham, e grande parte deles são indígenas. Este fenômeno ocorre mais cedo na zona rural do que na cidade. 80% dos meninos e meninas trabalham na informalidade e apenas 10% estão em setores mais organizados.

O trabalho impede que eles possam ir à escola, o que resulta baixo rendimento escolar. Três em cada quatro crianças que trabalham abandona os estudos.

Fonte: Andi

Comédia infantil leva informações sobre a prevenção e tratamento da hanseníase

As ações educativas no município de Marituba já estão a todo vapor. A peça “Informação importante”, apresentada nas escolas do município, aborda em uma linguagem acessível diversas informações sobre o contágio, a prevenção e o tratamento da hanseníase.

Apresentação na Escola Renausto Amanajás

Utilizando toda a interatividade típica do teatro popular, “informação Importante” foi escrita especialmente para o público infanto-juvenil. “A peça é especifica para crianças e adolescentes. É uma comédia infantil em que a plateia aprende e ao mesmo tempo se diverte”, explica o coordenador de vídeos da Rádio Margarida, José Arnaud.

“Informação Importante” conta a história de Dona Coló que ao desconfiar que seu marido, Zé da Vila, está com hanseníase, liga para uma emissora de rádio para se informar sobre doença, e acaba se apaixonando pela bela voz do radialista Zé Garibaldi. A peça inclui também outros dois personagens, o Bonecão, que é agente de saúde, e o micróbio da hanseníase, ambos repassam informações técnicas sobre a prevenção e combate à doença.

Crianças se divertem assistindo ao espetáculo

Segundo a articuladora do projeto, Valéria Coroa, o espetáculo recebeu diversos elogios, inclusive de representantes da Unidade de Saúde de Referência no Atendimento à hanseníase em Marituba. “Os técnicos assistiram a nossa peça e elogiaram bastante, acredito que estamos fazendo um bom trabalho de educação para esses meninos e meninas”, diz Valéria.

O espetáculo, que já foi apresentado em duas escolas, contou com um público de aproximadamente 600 estudantes e educadores. A meta é levar a peça para todas as escolas do município e, também, apresentar outra versão do espetáculo nas Unidades de Saúde, onde a faixa etária do público é bem variada. O projeto, que tem parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), irá até o mês de junho.

Inscrições abertas para as rodadas de diálogos do Projeto Radionovelas Educativas

O projeto Radionovelas Educativas inicia as inscrições para as rodadas de diálogos de formação, fortalecimento e reconhecimento da Rede de Atendimento da Criança e do Adolescente. Nessa edição, o projeto pretende capacitar 190 pessoas, entre técnicos de organizações governamentais e não governamentais, professores, monitores e instituições que atuam na área da infância e adolescência. Para participar das rodadas, basta telefonar para a ONG Rádio Margarida, e fazer a sua inscrição.

primeira edição das rodadas de diálogos

Assim como na primeira edição do projeto, que aconteceu em 2008, os participantes serão formados sobre os temas: violência doméstica contra crianças e adolescentes, violência sexual contra crianças e adolescentes e trabalho infanto-juvenil. Os spots, músicas e radionovelas, produzidos ao longo da primeira edição, serão utilizados nas rodadas. Esse ano, instituições dos municípios de Ananindeua e Marituba também serão selecionadas para participar do projeto.

As oficinas, que tem duração de 40 h, acontecem nas quintas e sextas-feiras, durante os meses de abril e maio. Todas as entidades devem indicar os seus representantes para o curso, assim, a Rádio Margarida pretende atender o maior número de instituições, com a finalidade de tornar cada pessoa um multiplicador dentro do seu órgão de trabalho.

A coordenadora de projetos da Rádio Margarida, Eugênia Melo, explica que a falta de conhecimento do papel de cada instituição dentro da rede de atendimento é um grande problema quando o assunto é a infância e a adolescência. “Cada agente que trabalha na causa da criança e do adolescente deve compreender o papel da sua instituição na rede de atendimento e, assim, evitar o congestionamento dentro de algumas instituições”, afirma a coordenadora.

Serviço:

Inscrições abertas para as rodadas de diálogos de formação, fortalecimento e reconhecimento da Rede de Atendimento da Criança e do Adolescente. As inscrições podem ser feitas pelos telefones: (91) 3212- 2496/9144-1156/ 9144-0949 ou na ONG Rádio Margarida (Av. Governador José Malcher, 189, Nazaré). e-mail: radiomargarida@radiomargarida.org.br.

Rádio Margarida agitou o carnaval com o bloco “Vô que vô com saúde”

Quem disse que folia de carnaval não combina com saúde? Para mostrar que essa relação tem tudo haver, a Rádio Margarida apresentou, em parceria com a Secretária Municipal de Saúde (SESMA), o bloco “Vô que vô com saúde”, que esse ano trouxe o tema: Sou Jovem Com Saúde – Uso Camisinha. O bloco percorreu a ilha de Mosqueiro, durante o domingo de carnaval (14 de fevereiro). Aliando alegria à informação, o “Vô que vô com saúde” levou, aos brincantes, dicas de como prevenir as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e, ainda, incentivou o uso da camisinha. A diversão ficou por conta da banda de fanfarra que tocou marchinhas de carnaval. O bloco saiu da Praça da Matriz até chegar à orla da praia Chapéu Virado. Durante esse trajeto, preservativos foram distribuídos por arte-educadores que, fantasiados de camisinhas, explicaram, também, sobre os riscos de manter relações sexuais sem proteção. A programação foi dividida em duas partes, das 9h às 12h e das 14h às 17h, garantindo, assim, diversão para o dia inteiro. “Mostramos que a informação também pode ser levada com alegria, sem perder para qualquer outra manifestação dessa natureza”, conta a Assistente Social da Rádio Margarida e também arte-educadora, Eugênia Melo. Carnaval de Vigia! A Rádio Margarida foi convidada para prestar apoio sonoro em um dos carnavais mais famosos do Estado: o Carnaval de Vigia. De 12 a 16 de fevereiro, o trio elétrico “Barco São João” promoveu várias micaretas, entre elas, o Mikaloka e o Asa, que já são referências entre os foliões da cidade.

Materiais Educativos ajudam a garantir os direitos de meninos e meninas

Vídeos, radionovelas, spots e músicas trazem informações sobre diversos temas relacionados à infância e adolescência. Esses materiais, disponíveis para download em nosso site, pretendem colaborar para a garantia dos direitos de meninos e meninas. A o utilizar o vídeo, o rádio e outras mídias como ferramenta de educação – método conhecido como Tecnologia Social- os educadores facilitam o diálogo e incitam o debate sobre temas que, por vezes, são de alta complexidade. A maneira lúdica de abordar diversos assuntos faz com que espectadores e ouvintes compreendam facilmente as mensagens transmitidas nos materiais, sem causar constrangimentos. “Quando um educador utiliza os recursos do vídeo ou das radionovelas, os alunos se sentem menos inibidos diante do assunto, facilitando o diálogo”, explica o coordenador de vídeos da Rádio Margarida, José Arnaud. Por meio da história oral, as radionovelas e spots pretendem contribuir para que as diversas formas de violências, cometidas contra crianças e adolescentes, sejam conhecidas, desmitificadas e denunciadas. As radionovelas são ideais para iniciar debates, rodas de conversas e relatos sobre os temas tratados. Os vídeos proporcionam uma leitura da realidade e dos acontecimentos do dia-a-dia. Ao conhecermos as violações de direitos de crianças e adolescentes, criamos coragem para enfrentar e mudar esse quadro em nossa sociedade. Alguns vídeos trazem, também, o recurso das vídeo-aulas, que somam, às histórias contadas, perguntas, respostas e comentários sobre os temas abordados. Esse recurso auxilia o professor e o educador social a interagir com os alunos, propondo um diálogo sobre os temas e levantando o debate. A cada mês, novos materiais estarão disponíveis no site. Além de disponibilizar os produtos da ONG, o site é totalmente colaborativo, por isso, todos podem enviar vídeos, materiais de áudios, textos, artigos, entrevistas e outros conteúdos, com temas relacionados à infância ou adolescência.

Rádio Margarida promove ações educativas no município de Marituba

Apresentações de teatro, teatro de bonecos, gincanas e paródias. É assim que a Rádio Margarida promete mobilizar a população do município de Marituba, para a prevenção e tratamento da hanseníase. As ações começam em janeiro e continuam durante todo o primeiro semestre, deste ano. Até junho, a Rádio Margarida pretende mobilizar alunos, professores, agentes de saúde e a comunidade em geral, proporcionando um importante aprendizado, por meio da arte-educação. O projeto Hanseníase Marituba é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa) que, preocupada com o alto indicie de casos da doença no município, inclusive entre crianças e adolescentes, resolveu promover ações para informar a população sobre a doença. A parceria da Sespa com a Rádio Margarida, no projeto Maria Maria, deu tão certo que a Secretaria convidou, novamente, a ONG para realizar essa tarefa de educação popular. Além de 48 escolas, de ensino fundamental e médio, as ações educativas acontecerão em unidades de saúde, feiras, mercados, praças públicas, associações de moradores, centros comunitários, instituições públicas, entre outros locais. A previsão é de que mais de cinco mil pessoas assistam as apresentações promovidas pela Rádio Margarida. Os espetáculos de teatro e teatro de bonecos, as brincadeiras, gincanas e paródias sensibilizarão espectadores, de todas as idades, para a prevenção, diagnóstico, tratamento e controle da Hanseníase no Município de Marituba. Serão, aproximadamente, quatro apresentações artísticas por semana. O que somará mais de 200 apresentações, durante os cinco meses de projeto. E, ao final de cada mês, a Rádio Margarida promoverá um grande ato-show, com trio elétrico e muita música. O show será, também, uma ótima oportunidade para artistas locais apresentarem seus trabalhos à população.

Casos de hanseníase em Marituba

No ano de 2007, foram diagnosticados, no município de Marituba, 76 novos casos de Hanseníase, entre eles, 12 em crianças e adolescentes, o que de acordo com os parâmetros do Ministério da Saúde está hiperepidêmico. A maioria dos casos só foi descoberto em estágio avançado da doença. O município de Marituba, que integra a região metropolitana de Belém, possui 105.426 habitantes, dos quais, 37.610, na faixa de 0 a 15 anos de idade.